Design

Uma arquitetura feita para aprender

Como a arquitetura e a organização física de um ambiente escolar podem influenciar o aprendizado dos alunos? Segundo um relatório elaborado pelo Royal Institute of British Architects (Riba), que teve como objetivo relacionar a arquitetura escolar com os estudos das escolas do Reino Unido, o espaço físico não só influencia a forma como as pessoas convivem nele, mas também facilita e estimula o ensino.

O relatório “Better spaces for learning”, melhores espaços para aprender (em tradução livre), mostra que o impacto positivo na produtividade do ensino e aprendizado ganha um incremento de até 15% quando os ambientes são melhor projetados. Os alunos se sentem mais motivados a aprender em um espaço que estimule a aprendizagem.  

Seguindo essa proposta, a sala The Box tem uma arquitetura pautada nas sensações que a construção do espaço pode trazer para o usuário, potencializando sua experiência. Para a elaboração da sala, a equipe da Escola São Domingos contou com a parceria da empresa de arquitetura Angatu, sob a responsabilidade dos arquitetos Juliano Ferreira Pinto e Nathan Vidigal Guimarães.

A sala The Box foi projetada pensando nas sensações que a construção do espaço pode trazer para o usuário, potencializando sua experiência.

Por também ser uma metodologia de aprendizagem ativa, a abordagem da Escola São Domingos traz um conceito de aprendizagem no qual o conhecimento começa no ambiente em que o participante está inserido. E como inserir alguém no conceito de “pensar fora da caixa?”.

Para isso, o The Box coloca os estudantes dentro de uma caixa para mostrar as inúmeras possibilidade de olhar para fora dela. Essa é a sensação ao entrar na sala. A arquitetura contribui para que o usuário seja o protagonista do seu processo de aprendizagem, de acordo com o seu repertório de vida e com a troca de conhecimento com os demais.

Ao olhar para o teto, para as paredes, para as cores e para o material em que a sala foi projetada, o estudante não é só estimulado, mas desafiado a encontrar soluções para o problema que lhe foi proposto. E quem não gosta de desafios?

O The Box coloca os estudantes dentro de uma caixa para mostrar as inúmeras possibilidade de olhar para fora dela.

De maneira simples, porém impactante, a sala The Box permite que sejam utilizados os seguintes recursos:

  • Iluminação: luzes coloridas, com a possibilidade de alterar os acendimentos durante as etapas da sessão ou apagar a luz para gerar imersão em uma história;

  • Sonorização: oferece suporte para a fala do organizador da sessão e ao conteúdo audiovisual apresentado;

  • Imagens e vídeos: com o apoio de um projetor central ou do monitor, instalado em todas as mesas, é possível selecionar vídeos e imagens impactantes e significativas para o problema apresentado;

  • Objetos: permite a experimentação visual e tátil de um objeto, que, muitas vezes, é mais impactante e significativa do que uma apresentação com imagens e vídeos.

A sala The Box acompanha a evolução do mundo. A educação mudou e, consequentemente, a maneira de ensinar e aprender também mudaram. A Escola São Domingos é pioneira em tudo isso.

 

Outras matérias

O impacto começa na identidade

saiba mais

Mesa Maker: reunindo ideias e criando soluções

saiba mais

The Box: uma caixa que estimula o conhecimento

saiba mais