26
jun

“Meus alunos me ensinam boas lições de otimismo e entusiasmo todos os dias”

Para enfrentar as incertezas causadas pela pandemia do coronavírus, nada como uma boa dose de otimismo e esperança! E isso a professora Euzarla Silva Santos, que dá aulas de História, Geografia e Ciências para as turmas do 3º ano do Ensino Fundamental, tem aprendido com as crianças diariamente.

Segundo ela, os alunos vêm se adaptando rapidamente à nova realidade e demonstram comprometimento e interesse em participar das atividades on-line que são propostas. “Vê-los tão dispostos e empolgados é reconfortante”, afirmou Euzarla durante o nosso bate-papo. Confira!


– Como tem sido a interação virtual com as turmas?

A pandemia do coronavírus nos apresentou um cenário extremamente novo em vários aspectos. Em relação à educação, é tudo muito diferente e desafiador. De maneira repentina, tivemos que buscar alternativas para continuar lecionando e garantir a continuidade do processo de ensino-aprendizagem de nossos alunos.

Novas ferramentas de trabalho passaram a fazer parte de nossas rotinas cotidianas e tivemos que dominá-las em tempo recorde. Roteirizar, gravar e editar videoaulas; disponibilizar conteúdo e atividades em ambiente virtual de aprendizagem (AVA); plantões on-line e tantas outras tarefas, diferentes do que era habitual, foram incorporadas a nossa nova maneira de trabalhar.

Apresentamos essa nova realidade aos alunos e a sala de aula física deu lugar a uma virtual. A interação passou a ser por meio de ferramentas tecnológicas e a ideia de aula foi ressignificada para eles e para nós.

De modo geral, o que à primeira vista parecia muito distante da realidade (lecionar conteúdo on-line para a criança pequena), foi ganhando forma e gerando resultados muito positivos. Os momentos on-line com as crianças passaram a representar algo muito significativo tanto para nós professores quanto para nossos pequenos e suas famílias.

Sinto que as crianças participam, gostam e até se divertem durante o período do dia em que temos contato on-line. Noto que o retorno é positivo justamente pelo fato de que os alunos têm a oportunidade de se sentirem mais próximos dos amigos e dos professores, do ambiente escolar e dos momentos de compartilhamento de suas ideias e impressões, assim como fazem em sala de aula física. São sempre bons momentos de acolhimento e de troca afetiva.

– O que mais tem surpreendido você durante as atividades on-line?

Para mim, o mais surpreendente é a maneira veloz com que as crianças vêm se adaptando ao novo. Mostram-se comprometidas e interessadas em participar das atividades propostas. Compreenderam bem a nova maneira de se relacionar com colegas e professores em um ambiente virtual e estão mostrando boa aceitação ao novo.

Um fato interessante é como estão dominando rapidamente a ferramenta Microsoft Teams que utilizamos para as reuniões on-line, por exemplo. Muitos alunos, inclusive, dão dicas aos amigos que encontram alguma dificuldade de utilização e até já descobriram diversas funções da ferramenta.
 

– O que você aprendeu com seus alunos neste período?

Meus alunos me ensinam boas lições de otimismo e entusiasmo todos os dias. Diante de tanta incerteza e insegurança em relação ao futuro, vê-los tão dispostos e empolgados é reconfortante. A cada vez que os percebo participativos e integrados ao novo, aprendo que junto a eles é que encontro ânimo para enfrentar as incertezas. As crianças me ensinaram a aprender.

– Que mensagem quer deixar para os alunos e suas famílias?

Estamos vivendo um período que nos tirou completamente de nossas zonas de conforto e estabilidade. De uma hora para a outra, a vida e o mundo mudaram e tivemos que nos adaptar de maneira repentina.

Os desafios são grandes, as dúvidas são muitas e todos estão experimentando uma realidade desconhecida até então. A única certeza que temos nesse momento é que o período difícil passará e, com certeza, sairemos fortalecidos dele se caminharmos juntos.

Precisamos buscar minimizar os efeitos negativos desse período e o momento é de ressignificação da vida, das relações, das expectativas e dos planos.

Finalizo deixando um forte e carinhoso abraço aos meus queridos alunos (meus pequenos, como carinhosamente os chamo) e suas famílias. Contem sempre comigo! Estou confiante de que, muito em breve, poderemos aproveitar dias muito melhores.


voltar